Concurso MAPA 2017 é autorizado com 300 vagas! Até R$14mil.

Cresce a expectativa de abertura do Concurso MAPA 2017. Foi divulgado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 19 de julho de 2017, a portaria que autoriza a realização de concurso público com 300 vagas para o cargo de Auditor-Fiscal Agropecuário.

Em regra, um concurso autorizado deve sair em até seis meses após a publicação da portaria no Diário Oficial da União. Lembrando que o concurso foi solicitado para nada menos que 1.611 vagas, todas elas voltadas para o cargo de Auditor, mas a situação econômica do país inviabilizou a autorização do quantitativo completo.

Esse é o segundo concurso autorizado na esfera federal em menos de uma semana, sinalizando que administração pública federal tem interesse em realizações de concursos, mesmo com a crise financeira que o país enfrenta.

O Concurso MAPA

O Ministério da Agricultura, Pesca e Abastecimento já informou que pretende divulgar a abertura de novo concurso este ano para o cargo de auditor fiscal federal agropecuário, que tem requisito de nível superior e salário de inicial de R$14.584, por carga de 40 horas semanais. E para que o concurso sair, o órgão enviou ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) uma solicitação de concurso (veja abaixo) para análise da pasta do Governo, que acabou culminando na autorização do certame.

Sinalização de Concurso MAPA 2017

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento já deu fortes indícios que em breve pode ser divulgado a abertura do Concurso MAPA 2017. O órgão começou no final de 2016, o processo de remoção interna para o cargo de auditor fiscal agropecuário que tem o objetivo de atender a interesses dos próprios servidores do ministério para realocação em outras vagas em aberto dentro do órgão e costuma anteceder a realização de novos concursos, que vêm com o intuito de preencher os postos restantes.

A expectativa é que com o processo de remoção, o órgão faça novas movimentações em breve. Lembrando que o MAPA já apontou que conta com carência de 1.997 servidores, sendo 1.058 para Atividades Técnicas da Fiscalização Agropecuária e 939 para área fiscal, com exigência de nível médio e superior, respectivamente. Os salários podem chegar a até R$ 15.626,00.

Além de apontar uma grande carência, o último concurso do órgão teve validade expirada em 02 de julho de 2016. Dessa forma, o órgão só poderá cobrir os cargos em abertos através de concurso público.

A remoção do MAPA

A remoção do órgão dispõe de oportunidades para São Paulo, Acre, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Tocantins, Amazonas, Amapá, Ceará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima e Sergipe. São 486 vagas no total.

Áreas de atuação

Os profissionais irão exercer a função nos campos, nas agroindústrias, nas instituições de pesquisa, nos laboratórios nacionais agropecuários, nos supermercados, nos portos, aeroportos e postos de fronteira, no acompanhamento dos programas agropecuários e nas negociações e relações internacionais do agronegócio. Do campo à mesa, dos pastos aos portos, do agronegócio para o Brasil e para o mundo.

Processo seletivo do MAPA também foi autorizado

Ainda nesta quarta-feira, o Ministério do Planejamento autorizou a realização de processo seletivo para preencher 300 vagas de médicos veterinários, para atender necessidade temporária de excepcional interesse público. Os médicos veterinários serão contratados para atuar nas atividades de inspeção ante mortem e post mortem nos turnos de abate na produção de carnes.

O prazo de duração dos contratos deverá ser de até 1 (um) ano, prorrogável desde que a prorrogação seja devidamente justificada com base na necessidade. Decorrido o período de 2 (dois) anos a partir da homologação do resultado final do processo seletivo, não mais poderão viger os contratos firmados com base na autorização.

Sobre o MAPA

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) é responsável pela gestão das políticas públicas de estímulo à agropecuária, pelo fomento do agronegócio e pela regulação e normatização de serviços vinculados ao setor. No Brasil, o agronegócio contempla o pequeno, o médio e o grande produtor rural e reúne atividades de fornecimento de bens e serviços à agricultura, produção agropecuária, processamento, transformação e distribuição de produtos de origem agropecuária até o consumidor final.

Assim, o Ministério da Agricultura busca integrar sob sua gestão os aspectos mercadológico, tecnológico, científico, ambiental e organizacional do setor produtivo e também dos setores de abastecimento, armazenagem e transporte de safras, além da gestão da política econômica e financeira para o agronegócio. Com a integração do desenvolvimento sustentável e da competitividade, o Mapa visa à garantia da segurança alimentar da população brasileira e a produção de excedentes para exportação, fortalecendo o setor produtivo nacional e favorecendo a inserção do Brasil no mercado internacional.

Para a consecução de seus objetivos, o Mapa conta com uma estrutura fixa de cinco secretarias, 27 superintendências estaduais e suas respectivas unidades, uma rede de seis laboratórios, além de duas vinculadas, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), que abrigam cerca de 11 mil servidores espalhados por todo o Brasil.

De acordo com a vida de cada concurseiro e seu respectivo planejamento da preparação, a antecedência de estudos é necessária para cobrir todo o programa.

Eis o desafio proposto pelo Curso Liderança: TRANSFORME A ANTECEDÊNCIA DE ESTUDOS EM VANTAGEM DIANTE DO CONCORRENTE.

Fones: 3228-2662, 3236-2002 e 98761-7474.

Av. Almirante Barroso, 1121 – entre Vileta e Timbó, em frente ao Colégio Souza Franco.

www.cursolideranca.com.br.

www.facebook.com/curso.liderança

 

Ouse vencer. Ouse estudar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *